segunda-feira, 23 de abril de 2012

As Crianças


As Crianças
Sentados à beira do rio, dois pescadores
seguram suas varas à espera de um peixe.
De repente, gritos de crianças trincam o silêncio. Assustam-se. Olham para a frente,
olham para trás. Nada. Os berros continuam e vêm de onde menos esperam. A
correnteza trazia duas crianças pedindo socorro. Os pescadores pulam na água.
Mal conseguem salvá-las com muito esforço, quando ouvem mais berros e notam mais quatro crianças debatendo-se na
água.
Desta vez, apenas duas são resgatadas.
Aturdidos, os dois ouvem uma gritaria ainda maior. Dessa vez, oito crianças vindo
correnteza abaixo. Um dos pescadores vira as costas ao rio e começa a ir embora.
O amigo exclama:
— Você está louco, não vai me ajudar?
Sem deter o passo, ele responde:
— Faça o que puder. Vou tentar descobrir
quem está jogando as crianças no rio

Nenhum comentário:

Postar um comentário