segunda-feira, 23 de abril de 2012


Honda
Um homem investe tudo o que tem numa
pequena oficina. Trabalha dia e noite, inclusive dormindo na própria oficina. Para
poder continuar nos negócios, empenha as
próprias jóias da esposa. Quando apresentou o resultado final de seu trabalho a uma
grande empresa, dizem-lhe que seu produto não atende ao padrão de qualidade exigido.
O homem desiste?
Não!
Volta a escola por mais dois anos, sendo
vítima da maior gozação dos seus colegas e de alguns professores que o taxavam
de “visionário”. O homem fica chateado?
Não!
Após dois anos, a empresa que o recusou
finalmente fecha contrato com ele. Durante a guerra, sua fábrica é bombardeada
duas vezes, sendo que grande parte dela é
destruída.
O homem se desespera e desiste?
Não!
Reconstrói sua fábrica.
Mas, um terremoto novamente a arrasa.19
Essa é a gota d’água e o homem desiste?
Não!
Imediatamente após a guerra segue-se uma
grande escassez de gasolina em todo o país
e este homem não pode sair de automóvel
nem para comprar comida para a família.
Ele entre em pânico e desiste?
Não!
Criativo, ele adapta um pequeno motor à
sua bicicleta e sai às ruas.
Os vizinhos ficam maravilhados e todos
querem também as chamadas “bicicletas
motorizadas”.
A demanda por motores aumenta muito e
logo ele fica sem mercadoria.
Decide então montar uma fábrica para essa
novíssima invenção.
Como não tem capital, resolve pedir ajuda
para mais de quinze mil lojas espalhadas
pelo país.
Como a idéia é boa, consegue apoio de
mais ou menos cinco mil lojas, que lhe adiantam o capital necessário para a indústria.
Encurtando a história: hoje a Honda Corporation é um dos maiores impérios da indústria automobilística japonesa, conhecida e respeitada no mundo inteiro.
Tudo porque o Sr. Soichiro Honda, seu
fundador, não se deixou abater pelos terrí-
veis obstáculos que encontrou pela frente.
“Quem sabe faz a hora, não espera acontecer"!
Você pode estar a um passo do sucesso e
































Todas as Mulheres Deveriam
Ter. . .
. . . um velho amor que ela pudesse recordar
. . . e alguém que se lembrasse dela como
uma pessoa especial. . .
. . . dinheiro próprio para poder ter um lugar só dela. . .
. . . mesmo se ela nunca quiser ou precisar
ir até lá. . .
. . . uma roupa perfeita para usar se o chefe
ou o namorado pedir que ela esteja pronta
em uma hora. . .
. . . uma juventude que ela tenha deixado
para trás com satisfação. . .
. . . um passado interessante que a permita
revivê-lo quando for mais velha. . .
. . . a percepção de que ela realmente terá
uma velhice com algum dinheiro guardado. . .
. . . um jogo de chaves de fenda, uma furadeira sem fio e um sutiã preto de renda. . .
. . . uma amiga que sempre a faça sorrir. . . e
outra que a permita chorar. . .
. . . um lindo móvel que não tenha sido herdado de ninguém da família. . .
. . . oito pratos iguais, copos altos de vinho
e uma receita que faça com que seus convidados sintam-se honrados. . .
. . . um recomeço que não seja desrespeitado. . .
. . . uma sensação de controle sobre seu
destino. . .
. . . cuidado com a pele e com o corpo para
contrabalançar outros poucos aspectos da
vida que não melhoram após os 30. . .
. . . uma carreira sólida, um bom relacionamento e tantos outros aspectos que melhoram após os 30. . .
Todas as Mulheres Deveriam Saber. . .
. . . como se apaixonar sem se perder. . .
. . . como ela se sente com filhos. . .
. . . como sair de um emprego, terminar um
romance e discutir com uma amiga, sem
destruir o relacionamento. . .
. . . quando insistir. . . e quando desistir. . .
. . . como divertir-se numa festa onde não
queria estar. . . ..
. . . como pedir o que quer de maneira que
sinta que irá conseguir. . .
. . . que ela não pode mudar o comprimento
de suas panturrilhas, a largura de seus quadris e nem o temperamento de seus pais. . .
. . . que sua infância pode não ter sido perfeita. . . mas já passou. . .
. . . o que ela faria ou não por um amor. . .
. . . como viver sozinha. . . mesmo que não42
goste. . .
. . . em quem pode confiar, em quem não
confiar e por que ela não poderia resolver
pessoalmente. . .
. . . onde ir. . . ficar com sua melhor amiga
na mesa da cozinha. . . ou em uma pousada na floresta. . . quando sua alma precisa
se acalmar. . .
. . . o que ela pode ou não pode realizar em
um dia. . . um mês. . . e um ano. . .

vidados sintam-se honrados. . .
. . . um recomeço que não seja desrespeitado. . .
. . . uma sensação de controle sobre seu
destino. . .
. . . cuidado com a pele e com o corpo para
contrabalançar outros poucos aspectos da
vida que não melhoram após os 30. . .
. . . uma carreira sólida, um bom relacionamento e tantos outros aspectos que melhoram após os 30. . .
Todas as Mulheres Deveriam Saber. . .
. . . como se apaixonar sem se perder. . .
. . . como ela se sente com filhos. . .
. . . como sair de um emprego, terminar um
romance e discutir com uma amiga, sem
destruir o relacionamento. . .
. . . quando insistir. . . e quando desistir. . .
. . . como divertir-se numa festa onde não
queria estar. . . ..
. . . como pedir o que quer de maneira que
sinta que irá conseguir. . .
. . . que ela não pode mudar o comprimento
de suas panturrilhas, a largura de seus quadris e nem o temperamento de seus pais. . .
. . . que sua infância pode não ter sido perfeita. . . mas já passou. . .
. . . o que ela faria ou não por um amor. . .
. . . como viver sozinha. . . mesmo que não

goste. . .
. . . em quem pode confiar, em quem não
confiar e por que ela não poderia resolver
pessoalmente. . .
. . . onde ir. . . ficar com sua melhor amiga
na mesa da cozinha. . . ou em uma pousada na floresta. . . quando sua alma precisa
se acalmar. . .
. . . o que ela pode ou não pode realizar em
um dia. . . um mês. . . e um ano. . .




Nenhum comentário:

Postar um comentário